Artigos

Uber vai dar assistência financeira por até 14 dias para motoristas e entregadores com Covid-19


Uber dará auxílio financeiro para motoristas e entregadores com Covid-19. — Foto: Celso Tavares/G1
A Uber anunciou nesta terça-feira (24) um programa nacional que dará auxílio financeiro por até 14 dias para os motoristas e entregadores (da plataforma Uber Eats) que estiverem com Covid-19 ou tiverem quarentena decretada por órgão de saúde.
De acordo com a empresa, 1 milhão de pessoas trabalha com o aplicativo no Brasil .
Uber suspende corridas compartilhadas nos EUA e Canadá por causa do coronavírus
O valor recebido será uma média de ganhos diários do motorista nos 6 meses anterioes a 6 de março. Caso esteja usando o aplicativo a menos tempo que isso, o valor será uma média desde o início até a data.
A empresa também anunciou que entregará recursos para que motoristas possam manter os carros limpos. As cidades mais afetadas pela pandemia de coronavírus terão prioridade.
Motoristas de aplicativos e taxistas mostram como estão se prevenindo contra o coronavírus
A Uber também oferecerá materiais para que motoristas possam manter os carros limpos em todo o país. Os motoristas parceiros que estiverem nas cidades mais afetadas terão prioridade para aquisição desses produtos.
Já os usuários devem começar a receber uma mensagem quando solicitarem um carro, com pedido para que apenas viagem quando for necessário.
No serviço de entrega, a Uber enviou mensagens para usuários, permitindo que a entrega seja feita sem contato — é possível deixar uma orientação no aplicativo para que o pedido seja deixado na porta.
Outras também foram enviadas a usuários e motoristas, como lembretes para lavar as mãos, abrir as janelas do carro e sentar no banco de trás, por exemplo.
Outras empresas também anunciaram medida
Concorrentes da Uber no setor de transporte e de entregas também anunciaram medidas semelhantes. A Didi, companhia que é dona da 99, anunciou um fundo global de US$ 10 milhões em ajuda a motoristas doentes.
O iFood anunciou um fundo semelhante, no valor de R$ 1 milhão, para ajudar entregadores que estejam com suspeita ou casos confirmados da doença. O fundo tem como objetivo garantir renda igual a do mês anterior, além de cestas básicas e refeições.

Fonte: G1


« Voltar
WhatsApp